(Curadoria) de A a Z

(Curadoria) de A a Z

de:
R$35,00

por:
R$ 31,50

Descrição

(Curadoria) de A a Z apresenta um painel do desenvolvimento da curadoria de artes visuais nas últimas décadas pelos olhos do costa-riquenho Jens Hoffmann. Nesta publicação, cada letra do alfabeto remete a uma palavra do mundo das artes — da tentativa de definir o que é arte, num momento em que tudo pode ser arte e a arte pode ser tudo, passando por termos como bienal, cubo branco, museu e retrospectiva. Hoffmann cria um abecedário a transparência e idiossincrasia que também revela em seus trabalhos, sem deixar de citar os mitos que contribuíram para a construção do papel do curador. Entre eles, Harald Szeemann, um dos curadores mais importantes do século XX, e Hans Ulrich Obrist, considerado o nome de maior influência nas artes contemporâneas. Atento às constantes transformações no cenário artístico, Hoffmann destaca o desafio dos curadores de inovar sempre. “À medida que a sociedade muda, também deve mudar a exposição, e a forma de expor deve dialogar com o público”, afirma o autor.

 

SOBRE O AUTOR

Jens Hoffmann é escritor e curador de arte. Nascido em 1974, em San José, Costa Rica, atualmente vive em Nova York, onde é diretor de Exposições e Programas Públicos do Jewish Museum. Também é curador-chefe da galeria Susanne Feld Hillberry no Museum of Contemporary Art Detroit. Anteriormente, foi diretor do CCA Institute for Contemporary Art, em São Francisco, e diretor de exposições e curador-chefe do Institute for Contemporary Art, em Londres. Seus trabalhos incluem a curadoria da 9Bienal de Xangai (2012/2013), a 12aBienal de Istambul (2011) e a 2a Trienal de San Juan (2009). Também é co-diretor artístico do FRONT International: Trienal de arte contemporânea de Cleveland (2018) e diretor artístico da 2a. Bienal de Honolulu (2019). É editor fundador do The Exhibitionist: Journal on Exhibition Making, e editor da Mousse Magazine, de Milão.  Escreveu uma série de artigos para publicações como ArtforumFriezeParkettTexte zur Kunst. Desde 2004, é professor associado na Noveo Academia de Bella Arte, em Milão. Em 2016, ganhou o prêmio de excelência curatorial da Associação Americana de Curadoria.