Tom na Fazenda

Tom na Fazenda

de:
R$30,00

por:
R$ 15,00

Descrição

O jovem publicitário Tom viaja ao interior para o funeral de seu namorado. Lá, descobre que a família do companheiro nunca tinha ouvido falar de sua existência, tampouco sabia que o rapaz era gay. Tom entra numa trama de mentiras onde crescem as contradições de todos os personagens. A história desta peça criada no Canadá transcende fronteiras e torna-se uma obra universal. Tom na fazenda fala de amor, coragem, covardia. É um texto sobre a verdade e a mentira de ser quem somos.

 

Sobre o autor
Michel Marc Bouchard (Quebec, Canadá, 1958) é bacharel em Teatro pela Universidade de Ottawa. Teve sua primeira peça de teatro produzida profissionalmente em 1983, La Contre-nature de Chrysippe Tanguay, écologist. Desde então, escreveu mais de 25 peças, traduzidas para diversos idiomas e apresentadas em diferentes países. Sua obra mais conhecida é Les Feluettes, foi roteirizada e dirigida por John Greyson em filme homônimo. Sucesso no teatro, Les Muses Orphelines e Tom à la ferme também foram adaptadas para o cinema pelos diretores Robert Favreau e Xavier Dolan, respectivamente. Ao longo de sua carreira, Bouchard recebeu importantes prêmios de artes cênicas no Canadá: Prix Journal de Montreal, Prix du Cercle des Critiques de L’outaouais, Moore Award Dora Mavor for Outstanding New Play, Floyd S. Chalmers Award Canadian Play. Recebeu nove prêmios Jessie Richardson Theatre Awards para as peças Lillies e Les Muses Orphelines. Atualmente é membro da Academia de Letras de Quebec.

 

Armando Babaioff  (Recife, Pernambuco, 1981) é formado em Artes Cênicas pela Escola Estadual de Teatro Martins Penna e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UniRio). No teatro, protagonizou A primeira noite de um homem ao lado de Vera Fischer, com direção de Miguel Falabella, em 2004. Participou do espetáculo O santo e a porca (2008), de Ariano Suassuna, indicado ao prêmio de melhor ator coadjuvante pela APTR. A gota d’água, de Chico Buarque e Paulo Pontes; Rockantygona, baseado na obra de Sófocles; A propósito de Senhorita Júlia, de José Almino, e O que você mentir eu acredito, de Felipe Barenco, são  outros trabalhos do ator. Produziu no teatro Na solidão dos Campos de algodão, de Bernard-Marie Koltès, indicado ao prêmio de melhor ator pela APTR. Na TV, estreou na novela Páginas da Vida e participou de Duas Caras, Ti-ti-ti, Sangue bom e A lei do amor, na TV Globo. No cinema, protagonizou Prova de Coragem, de Roberto Gervitz, e Homem Livre, de Álvaro Furloni. Com Tom na fazenda, foi indicado aos prêmios Shell Rio, Cesgranrio e Botequim Cultural, na categoria de melhor ator.